Governo chinês ameaça fechar igrejas caso fiéis não adorem o Partido Comunista Chinês, diz revista

Governo chinês ameaça fechar igrejas caso fiéis não adorem o Partido Comunista Chinês, diz revista

Em seu esforço contínuo para eliminar o cristianismo ou qualquer outra religião no país, o governo chinês está transformando igrejas ou locais de culto religioso em centros de propaganda do regime comunista.

A revista Bitter Winter relatou que o Departamento de Assuntos Religiosos do governo de Putian, na província de Fujian, gastou cerca de US $ 75.000 (cerca de R$ 408.125) no mês passado para transformar o primeiro andar do local de culto do movimento religioso ‘Igreja de Deus Todo-Poderoso’, localizado na cidade de Daitou, no distrito de Xiuyu, em um centro de propaganda para promover o Partido Comunista e seus líderes.

A exibição dentro da igreja é intitulada “Estação de Prática de Civilização para uma Nova Era“. O objetivo do governo comunista é transformar os fiéis em ‘bons membros do Partido Comunista Chinês por meio da educação‘.

As “Estações de Prática de Civilização para uma Nova Era” foram instaladas no primeiro andar do local de culto da ‘Igreja de Deus Todo-Poderoso’, localizada na cidade de Daitou. Foto: Bitter Winter.

Segundo a Bitter Winter, nos últimos dois anos, o governo comunista chinês estabeleceu essas estações de ‘prática civil’ em todo o país para impor o dogma comunista aos seus cidadãos. Essas estações são frequentemente instaladas em igrejas e outros locais religiosos que foram assumidos pelo governo.

Uma coleção de discursos de Xi Jinping, proferidos durante sua visita à província de Zhejiang de 29 de março a 1º de abril, foi entregue a cada participante do culto para estudo. Foto: Bitter Winter.

No início deste mês, mais de 100 funcionários do governo compareceram à inauguração da ‘estação de civilização’ dentro do local de culto do movimento ‘Igreja de Deus Todo-Poderoso’. A exibição incluiu 168 pôsteres sobre os ditadores Mao Zedong, Xi Jinping e outros líderes comunistas do passado e do presente.

Cartazes com as imagens e citações de Xi Jinping e Mao Zedong no ‘novo centro de propaganda’ em Daitou. Foto: Bitter Winter.

O líder do movimento religioso foi forçado a incluir histórias sobre Mao Zedong em sua pregação daquele dia, de acordo com a revista Bitter Winter.

“Não ousamos recusar esses materiais de propaganda por medo de que o governo proíba nossas reuniões”, disse um membro do movimento religioso. “Somos impotentes para desafiá-los.”

Livros de Xi Jinping em exibição nas “Estações de Prática de Civilização para uma Nova Era”. Foto: Bitter Winter.

Publicações sobre as figuras revolucionárias do comunismo. Foto: Bitter Winter.

Uma fotografia publicada pela Bitter Winter mostra um retrato do ditador Xi Jinping, pendurado com destaque no santuário do local de culto, junto a um par de bandeiras nacionais da China. Outras fotos mostraram livros de Xi Jinping e outros materiais do Partido Comunista Chinês exibidos dentro da casa de culto. Se uma destas casas de culto se recusar a exibir a fotografia do ditador Xi Jinping durante seus cultos, ela pode ser fechada.

“Tive de concordar com isso, temendo perder nosso local”, explicou o pregador.

Altar da Igreja de Deus Todo-Poderoso’, na cidade de Shangrao. Foto: Bitter Winter.

Enquanto templos cristãos, budistas e taoistas estão sendo destruídos e fechados frequentemente, locais de culto dedicados aos líderes do Partido Comunista Chinês estão prosperando.

A Revista Bitter Winter publicou no ano passado um vídeo de uma mulher chinesa adorando Xi jinping e Mao Zedong no Templo Zhongyuan Yidianhong.

CATEGORIAS
TAGS
Compartilhar Esse

COMENTÁRIOS

Wordpress (0)
Disqus ( )