Ata do Copom aponta para risco inflacionário

Ata do Copom aponta para risco inflacionário

A ata do Comitê de Política Monetária exibe preocupação com o cenário externo em função das atividades econômicas dos países desenvolvidos apresentar alta taxa de ociosidade e, por consequência ainda precisarem de estímulos fiscais e monetários.

No caso do Brasil houve recuperação acentuada da atividade econômica e os indicadores recentes mantêm-se nesta direção. As projeções de crescimento da economia foram todas revisadas para cima e os riscos eventuais de uma não recuperação econômica praticamente descartados.

A síntese negativa está em um possível cenário de prolongamento ou manutenção das políticas fiscais em função da necessidade de respostas à crise sanitária. A inflação acumulada dos últimos 12 meses está em 8,06%, bem acima do centro da meta. Esse risco tende à elevação da taxa de juros, que impactam diretamente na dívida pública.

A expectativa do Copom é a de que com ampliação da vacinação, a atividade econômica ganhe curso e consistência, o mercado de trabalho formal se recupere, contundo, lembrando sempre, do imprescindível avanço no campo legislativo com as reformas e privatizações.

CATEGORIAS
TAGS
Compartilhar Esse

COMENTÁRIOS

Wordpress (0)
Disqus ( )